2ª Romaria Coluna Sanfins o 15 de julho

Este ano celebramos a 2ª volta da Romaria da Coluna Sanfins o dia 15 de julho, rodeados de novas parceiros que fixerom possível um programa espectacular: Verdegaia, a Comisión para a Recuperación da Memoria Histórica da Barbanza, a CNT (por segundo ano) e a CMVMC de Froxán. Apoiam ademais a Roga e Albaroque ambiental Lush e XminY, a quem agradecemos especialmente a sua valiosa colaboração.

Desta volta começaremos a jornada no lugar de Frojám, às 11:00, para acometer uma Roga (trabalho comunitário), no que recuperaremos uma zona degradada ambientalmente por espécies invasoras e atividade mineira. Desde a organização oferecem os apeiros, e só teredes que vir equipados de luvas e calçado apropriado para o monte. Haverá trabalhos para todos os corpos e idades, de crianças para adiante. Premiaremos o esforço e empenho com um albaroque ou jantar comunitário, que corre pola nossa conta. Como precisamos encomendar a comida para todas as pessoas participantes, precisamos que vos apontedes até, como muito tarde, o dia 12, enviando um correio a colunasanfins@gmail.com

A parte da tarde estará dedicada a recuperar a memória história de uma figura quase esquecida: Miguel Sangenís Sabater, conhecido pola alcunha “Santelices”. A este anarquista catalão supreende-o a Guerra Civil na Galiza, e logo começa a sua atividade para reorganizar a resistência desde a clandestinidade. Sendo capataz de mina na zona de Sanfins, oculta e dá acubilho nos montes de Frojám a numerosos perseguidos, ameaçados de morte segura, mentres se organiza a sua fuga ao exterior. Finalizada a guerra, entre 1940 e 1947, organiza a Federação Comarcal da CNT clandestina e participa no reestabelecimento da CNT Galaica até a sua desarticulação nesse último ano.

Para conhecer melhor a Sangenís e o seu tempo contamos com as intervenções de Xerardo Agrafoxo, Xoán Hermida, Xesús Santos e Joám Evans, vindo seguida a mesa redonda pola inauguração da placa de bronze fundido de homenagem ao anarquista “Santelices” que sufragarom a Sociedade Histórica e Cultural Coluna Sanfins, a Comisión pola Recuperación da Memoria Histórica da Barbanza e a CNT. Sendo o lugar ainda uma surpresa, recomendamos a quem venha só para a jornada de tarde que procure chegar a Frojám por volta das 16:30 para seguir as indicações do caminho a seguir já a pé.

Acabaremos a jornada com um espectacular concerto ao ar livre de Barahúnda, que preparou uma seleção de temas muito especiais para concluir esta jornada de convívio, trabalho, memória e lembrança. Contamos convosco!

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s